Junho 2020


Realme é uma fabricante chinesa de smartphones com sede em Shenzhen, na China. Criada em 4 de maio de 2018 como uma subsidiária da Oppo, a Realme agora é liderada de forma independente pelo Madhav Sheth.

História
Sob o nome "OPPO Real", a Realme deu as caras pela primeira vez na China em 2010.[2] A Realme nasceu como uma divisão da OPPO Electronics Corporation até a sua separação em 2018, quando se tornou uma empresa independente.

Em 30 de julho de 2018, o ex-vice-presidente e chefe do departamento de negócios no exterior da OPPO, Madhav Seth, anunciou no Weibo sua saída oficial da OPPO e fez da Realme uma marca independente. Ele afirmou que a Realme se focaliza em fornecer telefones celulares que integram forte desempenho e modelo elegante.

Negócio
A Realme lança seu primeiro produto, a Realme 1, na Índia, em maio de 2018. O mercado indiano foi o primeiro passo para a Realme. Conforme a Realme visa o mercado global, ela irá expandir o seu alcance geograficamente, com potenciais mercados-alvos, que inclui o sudeste asiático.


Sistema Operacional Android 10
Disponibilidade 2020/2
Dimensões 164.6 x 76.5 x 8.8 mm
Peso 185 gramas


REDE
Sim Card Nano
Dual Sim Dual stand-by
Gsm Quad Band (850/900/1800/1900)
HSPA+ Sim
LTE Sim
Velocidade máxima de download 300 Mbps
Velocidade máxima de upload 50 Mbps


DADOS TÉCNICOS
Processador 4x 1.8 GHz Cortex-A53 + 4x 1.5 GHz Cortex-A53
Chipset Helio A25 MediaTek
64 Bit Sim
GPU PowerVR GE8320
RAM 4 GB
Memória Max 64 GB
Memória Expansível Micro SD atè 128 GB


TELA
Polegadas 6.5
Resolução 720 x 1600 pixel
Densidade de pixels 270 ppi
Tipo IPS LCD
Cores 16 milhões


CÂMERA
Megapixel 16 Mp + 8 Mp + 2 Mp
Resolução 4619 x 3464 pixel
Tamanho do Sensor 1/3.06 " + 1/4.0 "
Aperture Size F 2 + F 2.2 + F 2.8
Estabilização Digital
Autofoco Sim
Foco por toque Sim
Flash LED
HDR Sim
Localização Sim
Detecção facial Sim
Câmera Frontal 13 Mp F 2


VÍDEO
Resolução da gravação Full HD
Auto focagem de vídeo Sim
FPS da gravação 30 fps
Estabilização de vídeo Sim
Vídeo Câmera Frontal Full HD, 30fps


CONECTIVIDADE
Wi-Fi 802.11 a/b/g/n
Bluetooth 4.1 com A2DP/LE
USB Type-C 2.0
NFC Não
GPS A-GPS


SENSORES
Acelerômetro Sim
Proximidade Sim
Impressão digital Sim


FUNÇÕES
Radio FM Sim
Tv Não
Vibração Sim
Viva Voz Sim
Outros Wi-Fi hotspot


BATERIA
Tipo LiPo
Ampere 4000 mAh



O Realme X3 5G é basicamente a definição de "intermediário premium" de 2020, trazendo o chip Snapdragon 765G com até 12 GB de memória RAM e 256 GB de memória interna, além de já estar pronto para trabalhar com o 5G.


Sistema Operacional Android 10 Realme UI
Disponibilidade 2020/2
Dimensões 163.8 x 75.8 x 8.9 mm
Peso 202 gramas


REDE
Sim Card Nano
Dual Sim Dual stand-by
Gsm Quad Band (850/900/1800/1900)
HSPA+ Sim
LTE Sim
Velocidade máxima de download 2000 Mbps
Velocidade máxima de upload 318 Mbps


DADOS TÉCNICOS
Processador 1x 2.96 GHz Kryo 485 + 3x 2.42 GHz Kryo 485 + 4x 1.78 GHz Kryo 485
Chipset Snapdragon 855 Plus Qualcomm SM8150
64 Bit Sim
GPU Adreno 640
RAM 6 GB
Memória Max 128 GB
Memória Expansível Não


TELA
Polegadas 6.6
Resolução 1080 x 2400 pixel
Densidade de pixels 399 ppi
Tipo Super AMOLED
Cores 16 milhões
Proteção Gorilla Glass 5


CÂMERA
Megapixel 64 Mp + 12 Mp + 8 Mp + 2 Mp
Resolução 9238 x 6928 pixel
Tamanho do Sensor 1/1.72 "
Aperture Size F 1.8 + F 2.5 + F 3.4 + F 2.4
Autofoco Sim
Foco por toque Sim
Zoom Ótico 2 x
Flash LED
HDR Sim
Localização Sim
Detecção facial Sim
Câmera Frontal 16 Mp F 2 8 Mp F 2.2


VÍDEO 
Resolução da gravação 4K (2160p)
Auto focagem de vídeo Sim
FPS da gravação 60 fps
Estabilização de vídeo Sim
Slow Motion 960 fps
Vídeo HDR Sim
Stereo Sound Rec Sim
Foto em Vídeo Sim
Vídeo Câmera Frontal Full HD, 30fps
Opções da Câmera Frontal HDR/Face Detection/EIS


CONECTIVIDADE
Wi-Fi 802.11 a/b/g/n/ac
Bluetooth 5.0 com A2DP/LE
USB Type-C 2.0
NFC Sim
GPS A-GPS/GLONASS/BeiDou/Galileo/QZSS


SENSORES
Acelerômetro Sim
Proximidade Sim
Giroscópio Sim
Bússola Sim
Impressão digital Sim
Mic. de Redução de Ruído Sim


FUNÇÕES
Radio FM Não
Tv Não
Vibração Sim
Viva Voz Sim
Outros Wi-Fi Direct, Wi-Fi hotspot


BATERIA
Tipo LiPo


A MIUI 12 da Xiaomi tem sido um dos temas mais falados nos últimos meses. Esta nova versão da capa de personalização da marca chinesa foi apresentada globalmente e promete para os utilizadors muitas novidades e melhorias.

Já com alguns smartphones da marca a ter acesso a esta novidade, muitos esperam a sua vez para ter acesso a ela. Uma excelente notícia foi agora revelada pela própria Xiaomi e dá conta de que os Redmi vão começar a receber a MIUI 12 já.

Redmi vão começar a receber uma novidade hoje!
As novidades que a Xiaomi preparou para a MIUI 12 são muitas. A marca renovou e reinventou esta sua interface para estar ainda mais adaptada ao que os utilizadores pretendem e que os seus smartphones podem oferecer de forma simples e direta.

Depois de apresentada a versão global, e que abriu as portas a esta versão fora da China, é hora de ser disponibilizada. Já alguns smartphones a estão a usar, ainda de forma limitada e controlada, para evitar problemas.

MIUI 12 chega a estes smartphones
Um anúncio feito ontem na rede Weibo, no canal oficial da Redmi, veio mostrar que estes smartphones vão agora começar a receber esta versão. No entanto, a marca são revelou quais os modelos que vão receber esta novidade.

Ainda assim, e de acordo com o que já antes tinha sido anunciado, deverá ser simples saber que modelos vão ser atualizados já. O que estava apresentado dava como primeiros os Redmi K30, os Redmi K20, os Redmi Note 8, os Redmi Note 7, Redmi 7 e o Redmi 6.


Xiaomi quer renovar com esta nova versão da MIUI
Tal como aconteceu em situações anteriores, esta será uma disponibilização gradual e lenta. A Xiaomi deverá posteriormente colocar a nova MIUI nestes modelos ao longo dos próximos meses, sempre antevendo problemas e contornado-os, se estes surgirem.

Está assim aberta mais uma linha de lançamento para a novidade da Xiaomi. Muitas outras vão surgir em breve, para que a MIUI 12 esteja em todos os smartphones que estão planeados para a receber.


Fonte: pplware

Conhecidos como HiddenAds, os aplicativos mostravam anúncios intrusivos fora do app


A empresa de segurança Avast descobriu e relatou 47 aplicativos de jogos para o Google que na veradde eram vírus disfarçados. Atualmente, 17 dos aplicativos ainda estão disponíveis na loja Play Store, mas a Google já está fazendo investigações sobre eles, de acordo com a companhia. 

Os Hiddenads podem encobrir sues verdadeiros objetivos introduzindo lentamente recursos maliciosos

Esses aplicativos maliciosos fazem parte da família HiddenAds, um trojan disfarçado de aplicativo seguro e útil, mas que exibe anúncios intrusivos fora do app. Os aplicativos foram baixados mais de 15 milhões de vezes no total e o Brasil é o país que mais sofre com esse tipo de adware disfarçado, de acordo com a pesquisa da Avast (confira a tabela abaixo).


Os aplicativos maliciosos foram descobertos através do software de detecção automática apklab.io, baseando-se em uma campanha anterior de HiddenAds e encontrada recentemente na Google Play Store. Por meio dessa análise, a Avast conseguiu encontrar a campanha comparando atividades, recursos e tráfego de rede semelhantes.

Confira os aplicativos mais baixados da família HiddenAds que foram descobertos pela Avast na Google Play (muitos deles já foram removidos da loja de apps da Google):

  1. - Draw Color by Number
  2. - Skate Board
  3. - Find Hidden Differences
  4. - Shoot Master
  5. - Stacking Guys
  6. - Disc Go!
  7. - Spot Hidden Differences 
  8. - Dancing Run - Color Ball Run 
  9. - Find 5 Differences
  10. - Joy Woodworker
  11. - Throw Master
  12. - Throw into Space
  13. - Divide it - Cut & Slice Game
  14. - Tony Shoot
  15. - Assassin Legend
  16. - Flip King
  17. - Save Your Boy 
  18. - Assassin Hunter 2020
  19. - Stealing Run
  20. - Fly Skater 2020

Os aplicativos têm a capacidade de ocultar seus ícones em um dispositivo infectado e exibir anúncios intrusivos em todo o aparelho, que é um recurso essencial da família HiddenAds. Sete desses apps podem abrir o navegador do telefone, para exibir anúncios adicionais. Mesmo quando o usuário remove o aplicativo do dispositivo, os anúncios serão veiculados continuamente.

Por isso, é recomendado ler as avaliações antes de baixar um aplicativo. Os aplicativos delatados pela Avast têm classificações baixas, nas quais os usuários reclamam dos anúncios incessantes e da baixa funcionalidade dos recursos dos jogos.


O que é adware?
O adware é um tipo de software malicioso que bombardeia um usuário com anúncios excessivos dentro e fora de um aplicativo. Os apps de adware geralmente são difíceis de reconhecer, pois costumam estar disfarçados de aplicativos de entretenimento como jogos online.

É importante sempre ler as permissões solicitadas pelo aplicativo antes de instalá-lo para evitar baixar um adware.

Fonte: Avast

Imagem: Gizcmochina

A Xiaomi apresentou recentemente a aguardada Mi Band 5, mas a empresa pode estar preparando o lançamento de outra pulseira inteligente. Um vazamento publicado no SlashLeaks revelou mais detalhes sobre a Mi Band 4C, smartband da fabricante chinesa que já apareceu em certificações anteriormente.

A imagem publicada no SlashLeaks mostra um possível material de divulgação da Mi Band 4C. O vazamento revelou não apenas o visual da smartband, mas as principais especificações da pulseira inteligente.


De acordo com os detalhes, a Mi Band 4C será lançada com tela de 1,08 polegadas com suporte para cores. O dispositivo virá com vidro temperado 2.5D com cobertura que protege o display retangular contra marcas de digitais.

As especificações da smartband incluem bateria que dura até 14 dias, resistência contra água, Bluetooth 5.0 e cinco modos de esporte. A listagem também aponta que o produto contará com monitoramento de saúde, ou seja, possivelmente trará um sensor de batimentos cardíacos.

Variante da Redmi Band?
Durante o mês passado, a Mi Band 4C apareceu em uma certificação na Indonésia, que não revelou muitos detalhes além do nome do produto. De acordo com os rumores, o dispositivo pode chegar ao mercado como uma variante da Redmi Band, lançada em abril deste ano.

Redmi BandFonte: Phone Mantra 

O vazamento trazido pelo SlashLeaks reforça a teoria, já que a suposta Mi Band 4C mostrada na imagem traz design e especificações similares ao acessório da Redmi. Ao que tudo indica, a Xiaomi só deve renomear o produto para o lançamento internacional.

A Xiaomi ainda não comentou oficialmente sobre a Mi Band 4C, mas já podemos imaginar quanto a smartband custará quando chegar ao mercado. A Redmi Band é vendida exclusivamente na China atualmente por 99 yuan, cerca de R$ 80 em conversão direta para a nossa moeda.

Fontes: SlashLeaks

Imagem: mundoms.com

Liberar espaço no armazenamento do seu PC é uma das primeiras coisas que você deve fazer caso o seu computador esteja ficando lento. Também é uma boa ideia fazer uma limpa periodicamente no Windows e abrir espaço para novos arquivos pesados, como jogos que queira instalar – e aproveitar para se livrar de coisas que nem usa mais.

No geral, os computadores não gostam de ficar sem espaço de armazenamento, já que isso pode levar a problemas problemas com atualizações do sistema e até causar falhas nos arquivos. Liberar espaço no Windows é bastante fácil e existem algumas maneiras de fazer isso. Reunimos 7 dicas neste post.

Transfira arquivos para a nuvem
Uma das maneiras mais práticas de liberar espaço é transferir alguns arquivos que você não usa com frequência para a nuvem. Você pode escolher o serviço que mais te agrada, seja o Google Drive ou o Microsoft OneDrive.

A vantagem do OneDrive é que ele já está integrado ao Windows.

  1. Selecione o ícone da nuvem branca ou azul do OneDrive na área de notificação da barra de tarefas do Windows;
  2. Clique em Mais;
  3. Depois clique em Configurações;
  4. Nesta aba, você pode selecionar a opção Economizar espaço e baixar os arquivos à medida que os usar.

Isso permitirá que você mantenha os arquivos principalmente na nuvem até que precise usá-los localmente.

Apague os maiores arquivos
Outra maneira eficiente de liberar espaço de armazenamento no seu Windows rapidamente é deletar arquivos grandes, que você não usa mais. Se você acha que vai precisar deles em algum momento, é uma boa ideia transferi-los para um pendrive ou HD externo.

Para conferir quais arquivos ocupam mais espaço no armazenamento do seu computador com Windows, é só seguir os passos:

  1. Abra o Menu Iniciar e clique em Configurações;
  2. Depois, selecione a aba Sistema;
  3. No menu da direita, clique em Armazenamento e escolha o seu HD ou clique em Mostrar mais opções;
  4. Será exibido uma lista que detalha o que está ocupando o espaço de armazenamento do seu PC;
  5. Navegue por Outros, Área de Trabalho, Documentos, Imagens, etc para ver o conteúdo e decidir o que pode ser apagado.
O próprio Windows lembra que algumas das pastas exibidas principalmente no menu “Outros” são importantes para o funcionamento da sua máquina. Apague somente arquivos e pastas que você saiba o que são.


Se preferir instalar um programa para fazer essa análise de grandes arquivos, a nossa recomendação é o WinDirStat.

Desinstale programas que não usa mais
Outra forma de liberar espaço no seu HD é desinstalar jogos e programas que você não usa mais. Pode ser meio chato passar por tudo o que está instalado, mas é uma das coisas que mais ajuda.

  1. Abra o painel de Configurações do Windows;
  2. Escolha a opção Aplicativos;
  3. Depois Aplicativos e recursos para ver tudo o que está instalado;
  4. Utilize os menus no topo para filtrar pela data ou tamanho dos programas;
  5. Clique em um deles e escolha Desinstalar para removê-los.


Ative o Sensor de Armazenamento
O Windows 10 tem um recurso chamado Sensor de armazenamento que libera espaço automaticamente apagando alguns arquivos que você não precisa, como arquivos temporários e removendo o que ficou na sua lixeira por mais de 30 dias. Para ativá-lo:

  1. Vá até o Menu Iniciar, digite Armazenamento e pressione Enter;
  2. Ative a opção Sensor de Armazenamento;
  3. No menu Alterar modo de liberar espaço, marque as suas preferências.

Faça uma limpeza de disco
A limpeza de disco é útil para remover arquivos temporários, informações de erros do sistema, limpar a Lixeira e apagar arquivos de atualizações do sistema que o Windows 10 não utiliza mais depois de fazer o update da sua máquina.

  1. Abra o Menu Iniciar, digite Limpeza de Disco e selecione o programa;
  2. Clique no disco que deseja verificar e vá em OK;
  3. A Limpeza de Disco fará uma varredura, em busca de arquivos que não mais necessários;
  4. Em Arquivos a serem excluídos, selecione as caixas dos arquivos que deseja eliminar;
  5. Por fim, clique em OK e espere o processo.

Em Arquivos a serem excluídos, dê uma olhada em tudo o que não usa mais, como arquivos de programas baixados, erros de relatórios do Windows, entre outros.



Vale a pena fazer a varredura uma segunda vez e selecionar a opção Limpar arquivos do sistema. Clicando ali, você poderá marcar a caixa Limpeza do Windows Update – esses arquivos ocupam bastante espaço e podem ser apagados depois de uma atualização.

Reduza os pontos de restauração
Outra coisa que pode liberar bastante espaço do HD do seu PC é reduzir os pontos de restauração. Isso pode ser feito a partir da ferramenta de Limpeza de Disco, também. Os pontos de restauração são bastante importantes no Windows, já que eles permitem você retornar a um momento em que o seu computador estava funcionando, caso ocorra algum problema – por isso, essa ferramenta nunca apaga o ponto mais recente.

  1. No app de Limpeza de Disco, selecione Limpar arquivos do sistema e clique na aba Mais Opções;
  2. Na opção Restauração do Sistema e Cópias de Sombra, selecione em Limpar;
  3. O Windows 10 irá perguntar se você quer remover todos os pontos de restauração salvos, com exceção do recente;
  4. Clique em Excluir.


Desativando o cache de hibernação
Essa dica é útil especificamente para quem tem um PC desktop, já que o cache de hibernação é essencial em notebooks e tablets – ele é responsável por manter arquivos e programas abertos e agiliza o carregamento da máquina quando você o inicia novamente. Já para quem tem um desktop, dá para aproveitar o espaço liberado pelo cache. Para desativar o recurso é simples:

  1. Abra o Menu Iniciar e digite cmd;
  2. Clique com botão direito do mouse sobre Prompt de Comando e escolha a opção Executar como administrador, e depois, em Sim;
  3. Digite o comando powercfg.exe /hibernate off e tecle Enter.

Pronto! Seguindo essas dicas você conseguirá liberar um bom espaço no armazenamento do seu PC Windows.


O Enjoy 20 Pro é um modelo desenvolvido com o foco em oferecer configurações de um intermediário premium com suporte a redes 5G com um preço mais amigável, graças ao chip Dimensity 800 octacore da Mediatek.

LANÇAMENTO: 19.JUN.2020

Display: 6.5"
Sistema Operacional: Android 10 (sem os serviços do Google)
Resolução: 1080 x 2400px
Capacidade: 128 GB, 6/8 GB RAM
Cartão de Memória: NM (Nano Memory) até 256 GB (usa a mesma gaveta do SIM)
Tecnologia de Rede: GSM / HSPA / LTE / 5G


Sistema Operacional Android 10 EMUI 10.1
Disponibilidade 2020/2
Dimensões 160 x 75.32 x 8.35 mm
Peso 192 gramas


REDE
Sim Card Nano
Dual Sim Dual stand-by
Gsm Quad Band (850/900/1800/1900)
HSPA+ Sim
LTE Sim
5G Sim


DADOS TÉCNICOS
Processador 4x 2.0 GHz Cortex-A76 + 4x 2.0 GHz Cortex-A55
Chipset Dimensity 800 MediaTek MT6837
64 Bit Sim
GPU Mali-G57 MP4
RAM 6 GB
Memória Max 128 GB
Memória Expansível Nano SD atè 256 GB
Atenção Sem Google Services


TELA
Polegadas 6.5
Resolução 1080 x 2400 pixel
Densidade de pixels 405 ppi
Tipo IPS LCD
Cores 16 milhões


CÂMERA
Megapixel 48 Mp + 8 Mp + 2 Mp
Resolução 8000 x 6000 pixel
Tamanho do Sensor 1/2.0 "
Aperture Size F 1.8 + F 2.4 + F 2.4
Estabilização Digital
Autofoco Sim
Foco por toque Sim
Flash LED
HDR Sim
Localização Sim
Detecção facial Sim
Detecção de sorriso Sim
Câmera Frontal 16 Mp F 2


VÍDEO
Resolução da gravação 4K (2160p)
Auto focagem de vídeo Sim
FPS da gravação 30 fps
Estabilização de vídeo Sim
Vídeo Câmera Frontal Full HD, 30fps
Opções da Câmera Frontal HDR/Face Detection

CONECTIVIDADE
Wi-Fi 802.11 a/b/g/n/ac
Bluetooth 5.1 com A2DP/LE
USB Type-C 2.0
GPS A-GPS/GLONASS/BeiDou

SENSORES
Acelerômetro Sim
Proximidade Sim
Giroscópio Sim
Bússola Sim
Impressão digital Sim

FUNÇÕES
Radio FM Não
Tv Não
Vibração Sim
Viva Voz Sim
Outros Wi-Fi Direct, Wi-Fi hotspot

BATERIA
Tipo LiPo
Ampere 4000 mAh

Divulgação/Kaspersky

Biochip: implantado na mão, um chip NFC pode ter implicações interessantes

 Evgeny Chereshnev, vice-presidente de marketing da empresa de segurança digital Kaspersky Lab, implantou um biochip com tecnologia NFC em sua mão esquerda. A ideia é pesquisar cenários de uso e potenciais riscos desse eletrônico quando alojado no corpo humano.

Chereshnev contou em uma entrevista durante a nona edição da Campus Party Brasil, em São Paulo, que decidiu não tomar anestesia e, sim, apenas duas doses de rum antes de um aplicador de piercing colocar o biochip pouco maior do que um grão de arroz em sua mão.

"Em breve, não estaremos falando em internet das coisas, mas em internet das pessoas", afirmou o executivo.

Em sua pesquisa, Chereshnev identificou algumas coisas que serão possíveis de se fazer no futuro com um biochip. Confira a seguir.
Abrir portas sem precisar de chaves

Uma das primeiras coisas que mudou na rotina de Chereshnev foi que ele deixou de usar cartões para abrir as portas na Kaspersky. Ele simplesmente aproxima a mão do sensor. 

"Os humanos são muito preguiçosos. Na Kaspersky, me acostumei a abrir portas usando o chip da minha mão. Então, agora passo por uma situação estúpida em que eu chego em uma porta sem o leitor correto, passo a mão no sensor e nada acontece", conta o executivo, em meio a risadas. 

Fechaduras que funcionam por NFC podem ser encontradas à venda em sites de ecommerce chineses, por exemplo.

Che chegou a fazer uma brincadeira com uma porta e seu biochip, abrindo-a à distância.

Login 
O vazamento de senhas é um problema desde que os serviços web se tornaram populares, em especial, as redes sociais, como MySpace, Orkut e Facebook. Muitas empresas tentam resolver isso com métodos diferentes e autenticação em dois fatores. 

Mas Che acredita que o biochip pode ser uma solução viável de login, já que o chip não tem acesso à internet por conta própria (é preciso que haja um leitor adequado próximo para que os dados sejam transferidos).

Nesse caso, o biochip funcionaria como um formulário de cadastro automatizado.

Pagamentos
Muitos terminais de pagamentos em lojas físicas têm suporte para a tecnologia NFC. Isso, aliás, é um dos motivos para a Apple e da Samsung terem lançado seus serviços de pagamentos móveis.

No entanto, com um biochip na mão, seria viável autorizar pagamentos apenas com um toque. 

"Você poderia, por exemplo, usar o seu chip implantado para pagar sua conta no Starbucks", segundo Che.

Ele ressalta que ainda é preciso que essa tecnologia amadureça mais. "O problema é que esse chip NFC não é tão seguro assim. Ele não tem um processador para viabilizar a criptografia. Para que ele tivesse isso, seria precisa energia elétrica e não podemos ligar pessoas a uma tomada", disse Che. 

Carteira de motorista e passaporte
Dados como o número da carteira de motorista ou o do passaporte podem ser lidos a partir de um biochip NFC. 

Utilizando leitor adequado, um policial poderia, por exemplo, saber nome, número e tipo de habilitação de condução de um determinado motorista. 

Só que, nesse caso, mais uma vez a tecnologia esbarra na falta de criptografia. Caso houvesse essa codificação, seria possível que somente um oficial com determinado nível de autoridade visualizasse esses dados, de maneira a garantir a privacidade da pessoa.

Proteção anti-roubo de celular
A aplicação do biochip em autenticação pode proteger um smartphone ou notebook, desde que ele tenha um leitor NFC. 

Se o seu aparelho for roubado, o ladrão pode, por sorte, desvendar a senha e acessar todos os seus dados armazenados ali.

Com a autenticação por chip, a pessoa precisaria estar presente.

Che chegou a demonstrar isso na Campus Party. 

Reprodução/Fayerwayer

O aplicativo de mensagens WhatsApp trabalha em novos recursos para os usuários. As novidades serão liberadas para os sistemas Android e iOS. Confira:

Pesquisa na Web
O app está testando uma função de pesquisa de imagem na Web. O novo recurso em desenvolvimento permitirá pesquisar imagens frequentemente encaminhadas na web, de forma muito rápida.

Quando uma imagem é frequentemente encaminhada (mais de 5 vezes ), o app vai exibir na lateral um ícone de ‘Pesquisa na web’.

Dark Mode
O app está testando cores mais suaves e claras para os balões de mensagens. A novidade foi encontrada em uma versão beta do WhatsApp para o sistema operacional iOS.

Ela também deve ser liberada para Android. A novidade está atualmente em desenvolvimento.

Provável recurso
Um esperado recurso também pode ser lançado em breve pelo aplicativo de mensagens. A função conceito foi desenvolvida pelo site especializado WABetaInfo.


Como previsto, seria possível acompanhar uma mensagem de voz de um contato quando o usuário estivesse em um bate-papo diferente.

Atualmente, a reprodução de uma mensagem de voz é interrompida quando o usuário sai do bate-papo em questão e entra em outro.

A ideia é que um ícone de mensagens de voz permita o funcionamento do recurso, que pode entrar na lista de próximas novidades da plataforma.

Fonte: Metro Jornal


Aparentemente, todos os problemas envolvendo o aplicativo já foram corrigidos

Nesta sexta-feira (19), o WhatsApp apresentou um problema bastante peculiar. O mensageiro deixou de exibir quem estava online na plataforma e qual o último horário que pessoa utilizou o app (para usuários que ativaram o recurso 'visto por último'). O inconveniente foi observado nas versões para smartphone e web. Ao longo do dia, muitos usuários tiveram dúvidas acerca do problema, pensando ser um novo recurso do app. 

Após horas, a WABetaInfo acaba de informar em sua conta no Twitter que todas as falhas já foram corrigidas. Desta forma, os usuários já conseguem visualizar o status 'online' e também modificar configurações de privacidade novamente. 


Relatos de problemas 
De acordo com o site DownDetector, 49% dos usuários do aplicativo enfrentaram falhas gerais do aplicativo, enquanto outros 38% tiveram problemas de acesso. Há muitos relatos de que as opções de privacidade foram modificadas e não era possível desfazer as alterações. Ainda segundo o site, além do Brasil, o problema afetou o Reino Unido, Europa e Estados Unidos. 

Mapa das falhas relatadas pelos usuários. Foto: DownDetector

Ao tentar modificar alguma das opções de privacidade, o aplicativo mostrava um erro que indicava falha no procedimento e que o usuário deve tentar mais tarde. Ainda não se sabe ao certo o motivo do problema. Pode ser que esteja relacionado à chegada do sistema de pagamentos a outros países - o recurso foi implementado no Brasil na segunda-feira (15). 


MKRdezign

Fale com o MultiMidia Info

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget