12/22/19

O P smart Pro 2019 vem com uma configuração bastante acima da média e tela 21:9, uma tendência dos últimos anos. Traz um conjunto básico de câmeras, com uma de 13 megapixels e um sensor de profundidade de 2 megapixels.

LANÇAMENTO: 18.DEZ.2019

Display: 6.59"
Sistema Operacional: Android 9.0 (Pie)
Resolução: 1080 x 2340px
Capacidade: 128 GB 6 GB RAM
Cartão de Memória: microSD até 512 GB (gaveta compartilhada)
Tecnologia de Rede: GSM / HSPA / LTE


Ficha Técnica
REDE
Tecnologia GSM / HSPA / LTE
Bandas 2G GSM 850 / 900 / 1800 / 1900
Bandas 3G HSDPA 850 / 900 / 1900 / 2100
Velocidade HSPA 42.2/5.76 Mbps, LTE-A
Bandas 4G LTE


ESTRUTURA
Dimensões 163.1 x 77.2 x 8.8 mm
Peso 206 g
SIM Card Dual SIM (Nano SIM + Micro SIM)
Corpo Vidro frontal e traseiro, moldura em alumínio


TELA
Tipo LTPS IPS LCD
Tamanho 6.59 polegadas
Resolução 1080 x 2340 pixels


PLATAFORMA
Sistema operacional Android 9.0 (Pie)
CPU Octa-core (4x2.2 GHz Cortex-A73 & 4x1.7 GHz Cortex-A53)
GPU Mali-G51 MP4
Chipset Hisilicon Kirin 710F (12 nm)


MEMÓRIA
Cartão de Memória microSD até 512 GB (gaveta compartilhada)
Interna 128 GB 6 GB RAM

ÁUDIO
Alto-Falantes Sim
Saída 3.5mm Sim


CONEXÕES
Wireless Wi-Fi n
Bluetooth 4.2
GPS GPS, GLONASS, BDS
Rádio Sim
USB 2.0 (Tipo-C 1.0)

RECURSOS
Sensores Leitor de digitais (lateral), acelerômetro, giroscópio, proximidade, bússola

CÂMERA PRINCIPAL
Recursos Flash LED, HDR
Vídeo 1080p@30fps
Dupla 48 MP, f/1.8, (wide), 1/2.0", 0.8µm, PDAF + 8 MP, f/2.4, 13mm (ultrawide) + 2 MP, f/2.4, (sensor de profundidade)

CÂMERA SECUNDÁRIA
Única Pop-up 16 MP, f/2.2
Vídeo 1080p@60fps
Recursos HDR

Fonte: Canal Tech


O Facebook está criando um sistema operacional do “zero” para tornar-se, por fim, independente. Mark Lucovsky, programador que esteve presente na construção do Windows NT, foi o escolhido para essa missão. Até agora, produtos das linhas Oculus (os óculos de realidade virtual) e Portal (a linha de dispositivos para ligações de vídeo) permanecem dependentes da Google para funcionar.

“Nós realmente queremos garantir que a próxima geração tenha espaço para nós.”, declarou o Vice-Presidente de Hardware do Facebook, Andrew Bosworth. “Não acreditamos que podemos confiar no mercado ou em nossos concorrentes para nos certificarmos que isso acontecerá. Por esse motivo, iremos fazer por conta própria.”

(Fonte: Exame Abril/Reprodução)
Essa iniciativa servirá como uma garantia para o Facebook, sobretudo diante de uma possível desavença com a Google. Nesse caso, os dispositivos do Facebook não ficarão à deriva. Além disso, um sistema operacional próprio permitirá que seus serviços e plataformas sociais (como o Facebook, Instagram e WhatsApp) tenham uma maior integração.

Não é a primeira vez que o Facebook tenta alcançar seus concorrentes. Em 2013, a companhia criou um celular com hardware da HTC que rodou em uma versão “modificada” do Android e possuía uma interface estruturada pelo Facebook. O produto não deu muito certo e acabou caindo no esquecimento, mas já demonstrava as intenções da companhia de tornar-se mais independente.

Visão para o futuro
(Fonte: TechTudo/Reprodução)
Segundo uma declaração da empresa para o TechCrunch, o foco principal é trabalhar em melhorias para dispositivos VR. E os esforços são notáveis: a gigante irá inaugurar um escritório voltado especialmente para estudos e testes nessa área em Burlingame, cidade da Califórnia, em 2020.

Esse espaço, inclusive, poderá ser aberto ao público futuramente, como informa a própria companhia. Lá, as pessoas conseguirão testar dispositivos de realidade virtual e até comprá-los — enquanto a empresa vai testando o terreno consumidor com essa experiência. Se as expectativas forem alcançadas com sucesso, o Facebook estará dando um passo ousado em direção à concorrência que as lojas da Apple e da Microsoft representam.

Além disso, a empresa também pretende unir a tecnologia VR ao seu produto Portal para realizar videoconferências. De acordo com uma declaração da própria empresa para o TechCrunch, Andrew Bosworth, vice-presidente de realidade aumentada e virtual da companhia, já conseguiu fazer videoconferências utilizando a tecnologia em dois eventos internos. A expectativa a partir de agora é que o Facebook permaneça nessa onda de independência, procurando maneiras para alcançá-la e melhorando seus dispositivos.

Um passo a passo de como descobrir se aquela pessoa não te tem mais no aplicativo
ISTOCK
Você enviou uma mensagem no WhatsApp para um de seus contatos, mas depois de muito tempo ainda não recebeu uma resposta? Pode ser que você tenha sido bloqueado. Nesta matéria iremos falar sobre como você pode identificar se foi bloqueado ou não por algum dos seus contatos. 

Antes de chegar ao cerne deste tutorial e explicar, passo a passo, como entender se eles o bloquearam no WhatsApp , deixe-me esclarecer exatamente em que consiste a função de bloqueio incluída neste famoso aplicativo de mensagens instantâneas para Android e iOS.

Quando um contato é bloqueado no WhatsApp, suas mensagens e atualizações de status não são mais mostradas. Além disso, as informações sobre o último acesso, o status online e os elementos multimídia publicados não são visíveis para a pessoa que foi bloqueada. .

Dito isto, você deve saber que o bloqueio no WhatsApp não é irreversível . Isso significa que, a qualquer momento, a pessoa que o bloqueou poderá desbloqueá-lo, revogando a restrição pelas configurações do aplicativo.

Após o desbloqueio, você retornará para ver seu status, atualizações de perfil e informações sobre seu último acesso. Além disso, você poderá retornar para se comunicar com a pessoa em questão via bate-papo com mensagens de texto, voz e multimídia, bem como com chamadas ou vídeo.

Como saber se você foi bloqueado no WhatsApp
Para proteger a privacidade de seus usuários, o WhatsApp , como também é indicado na sessão de perguntas mais frequentes em seu site oficial , o mensageiro não notifica as pessoas para avisá-las de que foram bloqueadas. Isso significa que você não pode saber com absoluta certeza se um contato o bloqueou; no entanto, como mencionado acima, é possível confirmar ou negar as suspeitas analisando algumas “pistas”: você encontrará mais detalhes sobre isso nas próximas linhas.

Um dos principais indicadores que podem ajudá-lo a entender se você foi bloqueado por uma pessoa no WhatsApp é o referente às informações do último acesso.

Para ver essas informações, inicie o aplicativo WhatsApp no seu smartphone e, depois de identificar o bate – papo com o usuário que você suspeitou ter bloqueado, observe a presença ou ausência da última palavra de acesso [data e hora] localizada na parte superior que geralmente aparece após alguns segundos.

Mas lembre-se de que a ausência dessas informações não pode ser considerada uma prova esmagadora de um bloqueio, pois uma função foi introduzida no WhatsApp que permite aos usuários ocultar o último acesso a seus contatos.

Nesse sentido, antes de considerar a ausência do último acesso como prova de que você foi bloqueado, verifique suas configurações de privacidade usando o menu Configurações> Conta> Privacidade , localizado no aplicativo WhatsApp.

De fato, se você configurou sua privacidade para que seu último acesso não seja visível a ninguém, você deve saber que não poderá ver o último acesso de seus contatos, incluindo o do usuário em questão que você suspeita que te bloqueou.

Status
Outra pista que pode ajudá-lo a entender se um contato o bloqueou é o status : se, ao abrir o bate-papo do WhatsApp do usuário que você acha que bloqueou, você não puder mais ver o status online , é realmente possível que essa pessoa bloqueou você.

No entanto, nem mesmo esse método pode ser considerado totalmente confiável, pois, caso o contato em questão tenha desativado a função de exibir o último acesso, o status não estará disponível.

Foto do perfil
Uma das informações que você pode considerar para entender se um contato realmente o bloqueou no WhatsApp é a relacionada à imagem do perfil . De fato, quando você está bloqueado no WhatsApp, não verá mais todas as alterações de perfil feitas pelo contato que fez o bloqueio.

Dito isto, depois de identificar o contato em questão, se você vir a imagem padrão do WhatsApp (aquela com o símbolo de um homenzinho ), é possível que você tenha realmente sido bloqueado.

Tick de entrega da mensagem
Agora vamos falar sobre o que pode ser considerado o elemento mais importante para entender se você foi bloqueado no WhatsApp: o tick de confirmação que a mensagem foi entregue. Uma mensagem enviada a um contato que bloqueou você será marcada com uma único tick de cor cinza (que indica que a mensagem foi enviada) e não mostrará a segunda marca de seleção cinza (que indica a entrega da mensagem).

A marca de seleção cinza dupla , que indica a entrega bem-sucedida da mensagem (e é diferente das marcas azuis , que servem para confirmar a leitura das mensagens e podem ser desativadas livremente pelos usuários) é sempre exibida. Dito isto, você pode entender que a ausência por um longo período da segunda verificação de cinza pode ser apenas devido a um bloqueio do usuário a quem você enviou a mensagem.

Chamada
O último ponto que você deve considerar para saber se foi bloqueado no WhatsApp é a impossibilidade de fazer chamadas ou videochamadas no aplicativo para o contato que implementou o bloco.

Se você foi bloqueado no WhatsApp por um usuário, de fato, não poderá entrar em contato com ele por meio de mensagens de texto ou voz ou mesmo pelos recursos de chamada ou videochamada. Você pode passar várias horas tentando ligar para o contato em questão por uma ma chamada de voz ou videochamada: se o contato o tiver bloqueado, ele nunca saberá que você está ligando para ele e não responderá.

Fonte: Hardware

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget