12/06/19


O que significa “from Facebook” no WhatsApp? Rede social reforça marca no mensageiro
A mensagem “From Facebook” começou a aparecer no WhatsApp nas últimas atualizações do app. A mudança começou em agosto, quando o nome do WhatsApp Beta na Play Store e na App Store virou "WhatsApp do Facebook", mas usuários notaram a novidade na versão estável do aplicativo na última semana, segundo aumento de buscas pelo termo no Google Trends, serviço de monitoramento de buscas do Google. O objetivo do Facebook é deixar claro para o usuário quais produtos a empresa possui adicionando "do Facebook" ao nome de aplicativos.

O Facebook comprou o WhatsApp em 2014 e o Instagram em 2012, e agora exibe a marca em ambos os aplicativos de acordo com a nova política de empresa. O significado de “from”, em tradução do inglês, é “do”, e indica a origem de algo. Nesse caso, “WhatsApp from Facebook” significa literalmente “WhatsApp do Facebook”. A mudança confundiu usuários com a palavra estrangeira, segundo comentários no Twitter. O Google Trends registrou aumento repentino de pesquisas como "from tradução" e "WhatsApp comprou Facebook?" na última semana.

Por que aparece “From Facebook” no WhatsApp?
A nova marca do Facebook foi elaborada para distinguir a rede social da empresa em si, que é dona de diversos serviços – e, entre eles, do WhatsApp e do Instagram. Em comunicado à imprensa, a companhia de Mark Zuckerberg defendeu a adoção de letras maiúsculas e espaçadas para “claridade”.

Desde agosto "do Facebook" aparecia no nome dos apps na Apple Store e Play Store, mas só agora a mudança ficou em destaque dentro dos aplicativos tanto para iPhone (iOS) quanto para celulares Android.

Facebook deixa compra do WhatsApp e do Instagram evidentes em update — Foto: Reprodução/TechTudo

No Instagram, por exemplo, o crédito aparece apenas na página de configurações do app. A previsão é que a marca seja atualizada para versão colorida em caixa alta em breve. O Facebook espera adicionar a nova logo nas próximas semanas, segundo anúncio em novembro.

O aviso “From Facebook” no WhatsApp aparece na tela inicial do mensageiro, e na página de ajustes de conta. A versão beta do mensageiro exibia a marca desde início de novembro, com a atualização de número 2.19.331.

Nova marca do Facebook deve aparecer nos apps da empresa — Foto: Divulgação/Facebook

Vale lembrar que o WhatsApp é do Facebook desde 2014. A empresa comprou o aplicativo de mensagens por US$ 16 bilhões. Já o Instagram foi obtido pela companhia em 2012 por US$ 1 bilhão.

Aumento de buscas
A mudança não passou despercebida pelos usuários: buscas no Google por "WhatsApp from Facebook" sofreram aumento repentino de interesse na última semana. Entre os termos relacionados estão "Facebook comprou WhatsApp?" e "O que quer dizer 'From Facebook' no WhatsApp?".

A palavra estrangeira deixou os usuários confusos, que também fizeram perguntas como "tradução from" e "definição from" no Google.

Fonte: Techtudo


O Linux está presente em vários sistemas operacionais de código aberto, e o Kali, uma das distribuições baseadas nele, ganhou recentemente uma função curiosa: um modo para disfarçar a interface do SO e deixá-la parecida com o Windows 10. A novidade faz parte do último pacote de atualização disponibilizado para o projeto em 2019.

A opção que torna a interface do Kali Linux parecida com o concorrente se chama "Undercover Mode" e serve para disfarçar a aparência tradicional do sistema, que é voltada para segurança e traz um dragão como papel de parede padrão. Ao ativar o disfarce, o SO coloca a barra de tarefas na parte de baixo da tela, adota os ícones desenvolvidos pela Microsoft e também o famoso wallpaper do Windows 10.

(Fonte: Kali/Divulgação)

Apesar de parecer uma brincadeira, a novidade possui um motivo para chegar ao sistema operacional baseado em Linux. O Kali é o principal SO de código aberto voltado para segurança e traz recursos especiais para quem pretende conhecer melhor a área, inclusive técnicas utilizadas por hackers.

Segundo explicam os desenvolvedores do projeto, o objetivo da funcionalidade é ajudar o usuário a deixar o visual do computador mais tradicional para não chamar a atenção em locais públicos. "Dessa forma, você pode trabalhar de maneira anônima", explica a Offensive Security, que mantém a distribuição. "Ao estar em um lugar mais privado, basta acionar o script e voltar para o tema do Kali".

Mais novidades
O "modo Windows" não foi a única grande alteração a chegar no Kali. A distribuição 2019.4 também traz o ambiente de desktop padrão Xfce, ao invés do Gnome. A nova interface é mais enxuta e garante um desempenho com menos consumo de recursos.

(Fonte: Kali/Divulgação)

Outra grande mudança disponível é o Kali NetHunter KeX, que adapta a versão mobile do sistema operacional para ser utilizada como um desktop. A funcionalidade permite ao usuário ligar um monitor via HDMI no dispositivo Android e utilizar um conjunto de mouse e teclado Bluetooth para controlar a interface para telas maiores.

Fontes: TechRadar / Kali

Bolbach disse que cada animal de 'O Rei Leão' foi desenvolvido individualmente - Foto: Divulgação/Disney

Lançado em julho de 2019, o remake de O Rei Leão, da Disney, foi um dos filmes mais esperados do ano. Incialmente, visual de documentário gerou polêmica entre os fãs, mas a realidade da animação impressionou até mesmo os mais céticos.

Em conversa com os fãs durante um painel da CCXP 2019 nesta quinta-feira, 5, Julien Bolbach, supervisor geral de iluminação do longa-metragem, revelou que cada frame — leia-se, imagem — da animação levou em média 60 horas para ser criada.

Ou seja, para um computador normal processar todas as informações que criaram o novo O Rei Leão seriam necessários 9 mil anos. Para reduzir essa tarefa a cerca de seis meses de produção, a Disney utilizou 15 mil computadores.

Os números também impressionam no tamanho da equipe: foram mais de 1,2 mil artistas, além de 50 programadores de software, além de produtores e equipe de TI. Durante o bate-papo, Bolbach conta que cada animal foi desenvolvido individualmente.

“Uma equipe foi a África para filmar animais, para que pudéssemos estudar seus movimentos. Também filmamos leões no zoológico para captar seus movimentos em um ambiente mais controlado”, disse o supervisor geral de iluminação.

Bolbach também relembrou que apenas uma cena, o nascer do sol na Savana, é real em todo O Rei Leão. A informação já havia sido divulgada pelo diretor do longa-metragem, Jon Favreau, semanas após o lançamento do filme nos cinemas.

Fonte: Metro Jornal

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget